Make your own free website on Tripod.com
Arda
Home
Origem dos Centauros
Origem dos Faunos
Origem dos Homens-Fera
Origem dos Lobisomens
Origem das Diadres
Origem dos Meio-Sereianos
Origem dos Elfos
Origem dos Anões
Origem dos Hobbits
Gigantes e Meio-Gigantes
Origem dos Meio-Anjos
Origem dos Meio-Demônios
Origem das Veelas
Origem dos Vampiros
Origem das Fadas

Origem dos Hobbits

Descubra um pouco mais sobre esta raça!

Quando o fogo luminoso do Sol entrou no Mundo surgiu a raça de Homens, é dito que naquela mesma Era também surgiram no Leste os seres que foram chamados de Hobbits, que diziam ser relacionadas com os Homens, contudo eles eram menores que Anões, e a medida de suas vidas era de aproximadamente cem anos. Nada é conhecido dos Hobbits como raça antes do ano de 1050 da Terceira Era, quando é dito que eles viveram com os homens do norte de Anduin entre as Montanhas Nubladas e a Floresta Verde. Naquele século uma força do mal entrou em na Floresta Verde, que foi então chamada Mirkwood.

Este provavelmente foi o evento que forçou a migração dos Hobbits para fora dos vales. Nos séculos seguintes, os Hobbits migraram para as montanhas nubladas em Eriador, onde descobriram os Elfos, e uma terra fértil e livre.

Todos o Hobbits, homens tem certas características femininas compartilhadas. Todos no geral tem uma altura entre 1,20 e 1,30. Chamam a atenção por ter um semblante Meriadoc a bem nutrido, seus cabelos são marrons e quase sempre ondulados, e sempre caminham de pés descalços, (que são enormes). São pessoas modestas e conservadoras, gostam de cuidar das vidas umas das outras, e quase sempre passam toda a vida na mesma aldeia. Se um dos seus se mostra excessivamente aventureiro ou enérgico é logo considerado indiscreto. O único excesso dos Hobbits é o de se vestir com roupas enfeitadas, e (se possível) fazer seis refeições em um único dia. Uma das suas excentricidades é a arte de fumar, dizem ter sido eles que inventaram a "erva de cachimbo" e dizem ser a sua contribuição ao mundo.

É contado que Hobbits descendem de três famílias: os Harfoots, os Fallohides e os Stoors. O Harfoots são os mais numerosos. Eles tiveram pele cor de noz e cabelo marron. Eles amam as colinas, e freqüentemente desfrutam da companhia de Anões. Dizem que os Harfoots foram os primeiros Hobbits a atravessar as Nubladas e entrar
em Eriador.

Quase
um século depois, no ano 1150 da Terceira Era, os Fallohides seguiram os Harfoots Eles entraram em Eriador por pelas passagens de Rivendell. Os fallohides eram os menos numerosos. Eles eram mais altos, e mais magros e era comentado que eles eram o braço aventureiro da família dos Hobbits. A sua pele era mais clara, e seus cabelos mais curtos... e até preferiam a companhia de Elfos a de Hobbits, eles preferiram caçar a arar, e de todos o Hobbits são os que demonstram as maiores características de liderança.

O Stoors foram os últimos dos Hobbits entrar em Eriador. Os homens desta família eram maiores que os das outras, e para assombro dos outros Hobbits alguns chegavam até a ter volumosas barbas. Eles viviam mais ao sul, e preferiam as terras planas e próximas a rios. Superavam-se e a todos os outros na arte de pescar e de nadar, sendo o único braço da família a usar calçados, para espanto geral, eles usavam botas. É falado que os Stoos começaram sua migração por volta de 1300, mas muitos se espalharam durante a viagem.

A maior parte dos Hobbits passou para as novas terras próximas a Bree. No ano de 1601 a maioria dos Hobbits de Bree marchou para as terras do oeste, procurando novas terras férteis para além do Rio Brandywine. Lá foi fundado O Condado, a terra que muito tempo depois foi conhecida como pátria dos Hobbits.

Por natureza o temperamento dos Hobbits é pacífico e gentil, e por sorte eles tinham descoberto uma terra que era tão calma quanto fértil. Assim, com exceção da grande pestilência de 1636 que cobriu de morte toda a terra de Eriador, somente no ano de 2747 ouve outro conflito armado envolvendo Hobbits. Outro assunto sério foi o longo inverno de 2758, e os dois anos de escassez que se seguiram. Em comparação as outras raças que viviam na Terra Média, os Hobbits sempre foram considerados de pouca importância, e aqueles que, quase sempre por acidente os encontravam, não viam vantagem alguma em riqueza ou poder que motivasse um ataque a esse povo.

As sua próprias limitações provaram ser sua força. Quando as grandes raças caíram em conflito, os Hobbits se mantinham no condado com suas colheitas, vivendo discretamente. Ao longo de duas terras se expandiram pequenos distritos municipais: Hobbiton, Tuckborough, Michel Delving, Oatbarton, Frogmorton e uma dúzia de outras; e depois que a moda pegou os Hobbits prosperaram.

Os Hobbits foram muito pouco famosos antes do trigésimo século da terceira era do sol, pois naquele tempo sua raça passou quase totalmente desconhecida do povo grande. É claro que os Hobbits tinham sua própria idéia do que era "ser famoso". O primeiro deles a ter notoriedade os irmãos Marcho e Blanco que conduziram os Hobbits para fora de Bree por cima da ponte de Stonebows. Essa terra tinha sido cedida pelo Dúnedarin de Arnor, a quem os Hobbits pagaram regiamente.

Um gigante entre Hobbits era Bandobras Took, que tinha quatro pés e cinco polegadas de altura, e, montado em um cavalo, ele tinha conduzido os valiantly contra o Orc na Batalha de Greenfields. Por causa da grandeza de seus atos ele foi chamado Bullroarer Took. Outra celebridade era Isengrim Took, que foi nomeado Isengrim II, o vigésimo segundo Thain do Condado arquiteto do Grande Smials de Michel Delving e avô de Bandobras Took.

Outro típico Hobbit, e um dos seus maiores heróis antes da guerra do anel, foi um fazendeiro humilde e honesto chamado Tobold Hornblower de Longbottom. Ele foi o primeiro a plantar a famosa "erva de cachimbo". Sua descoberta encantou os Hobbits, que hoje o chamam de "o grande Toby".

No trigésimo século da Terceira Era, porem, o infame mundo das pessoas grandes veio se intrometer entre os Hobbits. Por puro acaso, um grande poder do mal acabou nas mãos de um deles, e com isso seu envolvimento na guerra seguinte foi inevitável. O primeiro Hobbit a ficar famoso em toda a Terra Média foi Bilbo Baggins de Hobbiton, que foi convidado a uma aventura pelo mago Gandalf, e pelo Anão Thorin. Esta aventura é contada na primeira parte do "Livro Vermelho de Westmarch"

O primeiro Hobbit para ficar famoso para o Mundo era Bilbo Baggins de Hobbiton que foi tentado em um papel principal na Expedição de Erebor pelo Feiticeiro Gandalf e o Anão-rei Thorin escudo de carvalho. Esta é a aventura que contada na primeira parte do "Livro Vermelho de Westmarch". Esta aventura é contada pelo próprio Bilbo Baggins. Nesta aventura ele fala como foram mortos matilhas de lobos, orcs, e até um dragão. Também foi ai que a Terra Média conheceu a força escondida no caráter tímido de um Hobbit.

Uma Parte daquela aventura conta como Bilbo Baggins adquiriu um anel mágico e, entretanto isto parecia na ocasião de pouca importância, porem foi um ato que expôs todos que habitavam na Terra Média a um perigo mortal. Bilbo Baggins, cavalheiro do Condado, se tornou o possuidor do Um Anel.

A tempo o anel foi descoberto por Gandalf, que fez com que Bilbo fosse para Rivendell onde pode finalmente perseguir suas ambições literárias. Ele compôs um bom número de poemas originais, e um grande trabalho sobre o idioma Elvish em três volumes.

Frodo Baggins tinha se tornado o Guardião do anel na ocasião em que Sauron estava se preparando para fazer guerra a toda a Terra Média. No ano 3018 o Mago Gandalf veio a Frodo e o orientou a tomar a estrada para Rivendell. Se a missão tivesse êxito que o Um Anel iria ser destruído e o Mundo seria salvo da dominação de Sauron.

Em Rivendell foi feito a companhia do Anel, em que oito outros eram escolhidos como os companheiros e guarda-costas do Guardião do anel na expedição. Três deles também eram Hobbits destinados à fama tão grande quanto à do Guardião do anel. Samwise Gamgee, o criado de Frodo era um destes. Uma alma simples e leal, Samwise mais de uma vez trocou de papel com seu mestre na expedição, e durante um tempo fora o Guardião do anel.

Peregrin Took, herdeiro de Thain no Condado, e Meriadoc Brandybuck, eram os outro dois Hobbits da companhia. No curso da Expedição Pippin foi feito Cavaleiro de Gondor. Meriadoc também foi feito Escudeiro de Rei Theoden de Rohan, e, para o assombro de todos, com a proteção ajuda de Eowyn ele matou o Rei Bruxo de Morgul na Batalha de Pelennor. Pippin, como Guarda de Gondor, lutou com os Capitães do Oeste e na última Batalha antes do Portão Negro.

Meriadoc e Pippin foram os mais altos de todos o Hobbits na história da sua raça. Na viagem eles beberam a bebida do Ent Fangorn. Assim se sobressaíram sobre as pessoas, com uma altura bem acima da média dos Hobbits.

Frodo Baggins, campeão da companhia do Anel, também era o historiador principal da Guerra, porque ele escreveu em grande parte o "Livro Vermelho de Westmarch". ele chamou a história "A Queda do Senhor dos Anéis e o Retorno do Rei". Entretanto existia outro Hobbit na expedição, um Hobbit que havia sido totalmente dominado pelo poder do Um Anel e se tornado seu escravo.

Este era Sméagol o único Hobbit a ter sucumbido ao anel. De todos sua raça a história de Sméagol é o mais estranho. Parece que ele foi uma vez um Stoorish Hobbit que no vigésimo quinto século da Terceira Era vivida perto das colinas. Lá Sméagol e o primo Déagol descobriram o Um Anel. Mas Sméagol assassinou Déagol e roubou o anel. Pelo poder do Anel sua vida foi alongada, contudo por isto seu corpo foi alterado para além de qualquer reconhecimento. A sua forma dele se tornou fantasmagórica; ele viveu pela ação suja de assassinatos, em cavernas sujas e a influência escura do Anel o fez evitar luz. Ele viveu através de lagos escuros e em cavernas fundas. A sua pele ficou calva, preta, fria e úmida, seu corpo magro, sua cabeça estava semelhante a um crânio, contudo seus olhos cresceram grandes como os de um de peixe que floresce longe da luz; inchados e pálidos. Os dentes dele ganharam caninos incisivos como os de um Orc, e os pés de Hobbit cresceram planos e palmados. Os braços ficaram longos e as mãos dele maiores e cheios com força ávida má.

O "Livro Vermelho de registros de Westmarch" diz que Gollum (assim ele foi chamado por causa do som gutural que produzia ao falar) residiu durante quase cinco séculos escondidos em cavernas em baixo das Montanhas Nubladas, até o ano 2941. Então, guiado por um destino além da sua compreensão, o Hobbit Bilbo Baggins veio para a caverna de Gollum e levou o Um Anel.

De Bilbo passou a Frodo Baggins e em todos os oitenta anos que o Anel estava fora das suas mãos, Gollum nunca deixou do procurar por dele. Afinal ele descobriu o Guardião do anel e durante um tempo Frodo Baggins o manteve cativo, achando-se quase capaz o domesticar, mas a alma de Gollum acabou completamente dominada pelo mal. Assim no momento de decisão, quando o poder do Anel superou o bem de Frodo Baggins, Gollum o descobriu e o lutou na borda do vulcão. Pela força Gollum ganhou o Anel, mas ele tombou para trás com o prêmio precioso dele, caindo nos intestinos ígneos da terra.

Assim pela combinação da nobreza de Frodo e do mal de Gollum o Um Anel foi Destruído. O Mundo foi salva do horror da escuridão eterna, e, entretanto os Hobbits são agora poucos, durante muitos séculos da Quarta Era eles viveram em honra e paz por causa das ações da companhia do Anel.

serious-hobbits.jpg

Não Copie!

Terra Média Das Mais Magnificas Raças